domingo, 13 de julho de 2014

Capitulo 13 - Grande Notícia

Joseph On

O que ela estava aprontando? O que ela estava aprontando? Aquela pergunta estava me corroendo e olhando ela naquele vestido, toda linda sentada no meu sofá, com aquele sorriso sapeca de quem estava aprontando algo, só me fazia ter certeza de que eu estava ferrado.

- Joseph querido, porque você esta tão distante da Demi? - Minha mãe apareceu na sala, eu estava sentando na poltrona, distante do sofá onde Demi estava.
- Por nada mãe, nem percebi. - Me levantei de onde estava e me sentei ao lado da Demi, colocando sem querer a mão em sua coxa.

Demi já ia tirar a minha mão de lá, mas percebeu que minha mãe continuava olhando. Então apenas colocou sua mão por cima da minha, sorrindo para mim. Ela me deu uma cotovelada e eu sorri para ela de volta. Minha mãe sorriu gostando da visão do "casal" e voltou para a cozinha.

- Tire sua mão de mim! - Demi tirou rudemente minha mãe de onde estava.
- Desculpe. - Disse revirando os olhos. Um silencio se instalou na sala até o jantar ficar pronto e irmos para a sala de jantar. Todos nos sentamos.
- Antes de jantarmos eu quero dizer que esse jantar não é só porque eu estava sozinha em casa e com saudades do Joe. - Demi me olhou sorrindo, mas seus olhos estavam espertos. - Eu tenho uma noticia a dizer a vocês. - Ela pegou sua bolsa tirando um pacotinho embrulhado. - Joe é pra você. - Ela colocou na mesa, na minha frente. - Abre. - Me incentivou.

Peguei o presente relutante, o que será que era aquilo...? Olhei para o meu pai e minha mãe que me olhavam ansiosos querendo saber o que era o presente. Desembrulhei o pequeno presente que era uma pequena caixa, Abri a caixa e dentro tinha um par de sapatinhos amarelos, olhei para Demi confuso, o que eu iria fazer com aquilo?

- Joe... Você vai ser papai. - Demi me olhou sorrindo. Minha boca abriu, eu não sabia o que dizer.
- O que? - Foi a unica coisa que saiu.
- Que brincadeira de mal gosto é essa? - Meu pai me olhou serio.
- Não é brincadeira senhor Jonas, eu estou atrasada duas semanas, e eu nunca atraso. E eu ando tendo esses enjoos. - Demi disse.
- Eu vou ser vovó. - Minha mãe comemorou.
- Denise ele só tem 18 anos, não esta preparado para ser pai. - Meu pai disse irritado. - E eu pensando que ele era gay, minhas preocupações deveriam ser ter te ensinado a usar camisinha! - Meu pai se levantou da mesa. - Perdi a fome.
- Pai, pai! - Me levantei da mesa e o segui até a escada. - Pode não ser verdade, pode ser que ela esteja mentindo. - Meu pai parou, se virando para mim.
- Tome responsabilidade de sua vida Joseph, culpa-la não adianta nada, você fez esse bebê e você vai assumi-lo! - Meu pai disse apontando o dedo na minha cara.
- O que eu quero dizer é que não temos certeza, é só uma suposição, temos que fazer um exame medico para garantir. - Tentei explicar, eu não podia dizer que era tudo mentira. Ele não falou nada apenas subiu as escadas. Voltei para a sala de jantar. Minha mãe e Demi conversavam animadamente. - Demi podemos conversar no meu quarto? - Perguntei tentando controlar minha voz.
- Tem que ser agora? Eu e sua mãe estamos conversando sobre o nome do bebê. - Ela tentou negar.
- Agora. - Passei as mãos pelos cabelos nervoso.
- Com licença Denise. - Ela pediu e minha mãe assentiu. Demi passou por mim indo pelas escadas e eu a segui até meu quarto.
- Qual o seu problema garota? - Sussurrei com raiva segurando o grito na garganta.
- Nenhum meu amor, eu apenas estou feliz pelo nosso filme. - Ela veio em minha direção passando seus braços pelos meus ombros em um abraço, mas a afastei de mim bruscamente.
- Você esta fora de si Demetria? Um bebê? Você quer acabar com a minha família? - Perguntei irritado.
- Não se faça de santinho! Você que começou essa guerra por nenhum motivo! Aparecendo lá em casa e dizendo aquelas coisas! Meu pai nunca mais vai me olhar do mesmo jeito! - Foi a vez dela se irritar.
- Sem motivo aparente? Eu fiquei sabendo que você saiu com o Sterling, foram a praia, comera sorvete! Quer me fazer virar o corno do ano? Por isso eu fui na sua casa e disse tudo aquilo, eu estava com raiva, eu estou com raiva!
- Do que você esta falando? Eu nunca sai com o Sterling! Mas bem que você merecia ser o corno do ano!
- É mas não fui eu que fui humilhada com imagens do namorado com outras... - Ela me interrompeu com um tapa.
- Só mais uma semana e então eu vou acabar com toda essa palhaçada de namoro! - Ela apontou o dedo na minha cara. - Você é o cara mais idiota que eu conheço Joseph e eu não vou aguentar mais isso!

Ela saiu do quarto e eu me joguei na cama ainda sentindo o lado do rosto onde ela bateu ardendo. Eu tinha ido longe demais? Ela tava falando a verdade sobre não ter saído com o Sterling? Eu era tão idiota assim?

Demi On

Eu me tranquei no banheiro e abaixei a tampa da primava me sentando. Eu não queria chorar na frente daquele idiota ou na frente dos pais dele, para eles não suspeitarem de nada. Peguei um pedaço se papel higiênico e assoei o nariz, joguei no lixo e peguei outro pedaço agora para enxugar as lagrimas.

Eu tinha ido longe demais com essa historia de bebê? E o que foi aquilo sobre o Sterling? Eu não conseguia entender o Joseph, por mais que eu tentasse. Minha mãe estava errada, não sobre mim, porque no fundo eu acho que ainda sinto algo pelo idiota, mas sobre ele, Joseph não gostava de mim, e eu tinha certeza agora.

- Demi querida, você esta bem? - Denise bateu na porta do banheiro.
- Hum, estou, já vou sair, só estou retocando a maquiagem. - Avisei.
- Ok. - Esperei um segundo para ver se ela já tinha ido embora.

Rapidamente retoquei a maquiagem e desci, Joseph pelo visto tinha se trancado em seu quarto e Denise me esperava sozinha sentada no sofá.

- Me desculpa, eu não queria jogar uma bomba desse jeito... Eu não tenho nem certeza se estou mesmo gravida, mas é que eu estou atrasada e tive uns enjoos, ai eu fiz um teste de farmácia e deu positivo, mas eu sei que esses testes não são 100%. - Eu tinha inventado toda essa historia no banheiro, mas o motivo era verdadeiro, eu estava muito arrependida.
- Esta tudo bem, você faz um exame de sangue e ai teremos certeza se esta ou não gravida, mas se você estiver, eu vou esta aqui para apoia-la. - Ela segurou minha mãe me passando confiança.
- Obrigada Denise. - A abracei agradecendo. - Você poderia não contar para os meus pais agora? Eu quero ter certeza, para não acontecer o que aconteceu aqui. - Pedi.
- Tudo bem por mim. - A abracei mais uma vez.

Eu iria acabar com essa mentira de gravidez e com essa mentira de namora, não estava fazendo bem para ninguém, nem para mim, nem para Joe ou nossas famílias. Era como se o universo não quisesse que fossemos namorados, ou até mesmo amigos.

Desculpa a Demora pelo capitulo, Really sorry. Mas ai esta, espero que gostem, foi meio triste eu sei, mais leiam as entrelinhas. Beijos!!

Um comentário:

  1. Esperando :((((
    Pode divulgar meu blog? jemihasmyheart.blogspot.com

    ResponderExcluir